Postagens

Alheamento

"Somos sempre demais, mas nunca o bastante"
" I was used maybe abused and the worse I was lucid I knew it I knew it "


Você mentiu.
Você sentiu.
Eu acreditei.
Eu falhei.

"No alheamento da obscura forma humana"
o ígneo respirar de meus pulmões cansados
tentam lhe entregar um último suspiro atarracado
mas falho como todo o resto, como meu corpo agregado

você foi meu sonho mais abstruso
por você me aceitei recluso
mas sendo sempre sem ser o bastante
eu cinquei na missão do encante

"  Quisesteme beijar a ara do peito E eu quis beijar-te o lábio redolente"
te recebi e guardei em meu sacrário simplório
removi meu sandal desprovido de luminosidade
lhe entreguei o miocárdio que nunca existiu
mas você já havia pegado tudo o que queira
pelos motivos pelos quais (me) embaiu

Arrepelei-me por seus motivos
Aos prantos cheguei a ficar
mas hoje sei o problema era não poder entrar
nunca foi você como me asseverou
o problema é ser o que sou









Elevator

me agarra no elevador
me beija vorazmente
não resisto, não luto
era aquilo que queria
meu espírito demente

e torce meu cabelo entre as mãos
e inclina minha cabeça em direção ao chão
nossas respirações entrecortadas
se estamos abaixo ou acima
antes estávamos nas escadas

o prédio dorme
nosso desejo nos consome
você me despe no elevador
não hesito, não há pudor

como você queria eu também sentia
mas ah que pena!
diante de todo aquele calor
eu não quis seu corpo
queria apenas seu amor

Abscondere

Imagem
As palavas que saem de minhas mãos
possuem como destino todo e qualquer coração
mas principalmente buscam os poetas
que não puderam escrever e me deixaram essa tarefa

as palavras fazem sua própria música dentro
de meus poemas
e a cada nova poesia
dentro de mim é composta
nova melodia

Grito em silêncio as borboletas coloridas de meu corpo
a cada rabiscar de lápis no papel amassado
encontro outra razão para não deixar meu espírito morto

no papel eu me refaço, me encontro, eu nasço

ainda que tremendo eu escrevo, não me rendo
atrás dos livros me escondo
mas através da escrita
eu me exponho!


07.11



Hurt in Pieces

Imagem
You hurt yourself today but you knew you woudn't feel you always focus on the pain you believe it's the only thing real
the needle marked your body as a whole the old paint to show you try to kill some memories but at night everything you know

What have you become you are now strong everyone you know goes way, but I will stay
***
E eu poderia ter tido e sido tudo
- para você -
seu império de angústia
eu desmontei, por um tempo
você me deixou entrar
você me deixou tentar

- mas não por muitos momentos -
e eu só peço aos céus
que seu sorriso se mantenha
mesmo que olhando outros olhos

***
I close my eyes And I know That you were An angel
What have you become?
My sweetest friend
Everyone you know
goes away
but i will stay
somehow
someway

- I just want to see your smile
because it is so beautiful and magical
I just want to see you now for a while
I would not be so tragical -

If I could start again
Not a milion miles away
I would keep you
I would find a way

Você está machucado
em pa…

mar

Se você flor
floresça em mim
e se eu for
ficarei em ti

se você poema
poeme-se aqui
e se eu escrever
poemando estarei assim

e se (contigo) eu rio
você (poe)mar
e nós juntos
(no) oceano amar

e quando a chuva cai
no aconchego do sofá
você fica e nunca se vai
nos beijamos aqui e lá


O baile

Imagem
o caminho sem volta
a dor sem glória
o fracasso sem lógica
eu era uma lembrança
- jamais nostálgica -

"ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu cadáver "
nem ao verme dedico
pois ele merece mais
que meu desgastado corpo
preenchido de tantos ais

o latido do cão sem dono a soturnez no olhar de abandono a delirância do louco que jaz na cama eu sou aquele que ninguém quis e nem ama
a ferida aberta cheia de sal o corte pela adaga do mal o pulso esquartejado eu sou o demônio encarnado
o solitário caminhar do isolado o desatino do que foi calado a máfia do destino encapuzado eu sou o homem bestializado
a cicatriz no pescoço da corda presa a chama da vela vermelha jamais acesa o baile nunca dançado eu sou aquele que nunca foi amado
eu sou o que não vai eu sou aquele que não vive eu sou tudo o que cai eu sou aquele jamais passível de ser livre









Sehnsucht

Imagem
enquanto dormia eu lhe observava
e ouvia, em silêncio, sua respiração
e por um momento quis chorar
pensando nas dores de seu "coração"

mas então lembrei-me de mais cedo
que eu antes precisava de acalento
mas enquanto você sorria e falava
com sua presença
o meu espírito finalmente se cala

[ele se aquece com seu corpo
e então eu quero te ver sorrir]

como o piano que se embala sozinho, pois no fim
os dedos do singelo do pianista  lhe fazem sentir
a melodia que durante a vida toda lhe foi negada
e então noto que não sou piano,
mas uma música inacabada

ela não pode ser finalizada
pois ela se refaz a cada novo dia
que passo ao seu lado, parece magia

"espalho balas de canhão, é inútil, pois existe um grão vizir"

eu não preciso de esforço
basta-me uma palavra sua
e regenero a energia que assim atua
nesse flagelo de corpo estralhado e sem motivo
arrastado e ignorado, mas que eu insisto

[o que Odin criou ao redor de sua aura
desconheço
o deus nórdico lhe enviou a mim
e agora …