Questionamento.

Quando questionamos a nossa existência, na verdade estamos querendo entender o porquê dos sofrimentos, dores, medos e angústias; questionamos não o viver em si, mas a agonia de existir, sobreviver. O desconhecer do amanhã, a amargura do ontem e insegurança do presente momento. Tudo começa a perder seu sentido, não temos forças, e você questiona as mínimas coisas, os risos, as brincadeiras até as alegrias, por que você sabe que não vão durar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lupus- Parte I

O último poema de amor

Fade Away