O sonho





   Ela estava dormindo, de repente acordou em um cemitério. Havia corvos nas árvores e ela caminhava sozinha. As árvores pareciam ter sido queimadas, mas não havia cheiro de fogo. Estavam pretas de trevas. O céu, no entanto, estava claro e belo. Ela continuou a caminhada até que parou assustada. Havia uma lápide com seu nome nela. De súbito a tumba se abriu, e um caixão preto agora estava em cima desta. Ele abriu-se sozinho e uma moça de vestido branco jazia morta ali. Era ela mesma, e isso a assustou ainda mais. 
    Mas ela fitou o corpo depois de acalmar-se, achou instigante observar-se morta. De repente, pombas surgiram e pássaros negros diferentes dos corvos passaram a se aproximar, ela os afugentou, não queria que devorassem seu corpo.
   
Fechou o caixão e coloco-o de volta na tumba. Enterrou a si mesma.

PS: Essa descrição foi um sonho que tive há algum tempo, foi interessante e achei ainda mais ter que registrá-lo, não é a primeira vez tão pouco será a última que sonho com a morte, seja ela de minha pessoa seja de outras.

Comentários

  1. Apesar de ser meio inusitado se ver morta, achei um sonho sóbrio. Bem calmo também, dá uma sensação de paz.

    ResponderExcluir
  2. Concordo, esse foi o mais sóbrio dentre outros, creio eu rs.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Fale comigo, estranho!

Postagens mais visitadas deste blog

Lupus- Parte I

O último poema de amor

Fade Away