Manifesto poético






Shiiiiu!
Dois podem guardar um segredo
Se um deles estiver morto
Enegrece sua vista, faça um apelo
Um silêncio, um suspiro torto

Por fora uma pedra de mármore
Mas por dentro batia um ''coração''
Silêncio sagrado, sem válvula de escape
Era assim agora, um caminho sem direção

Os mortos cantam na sua cabeça
Sofria quieto sem descaso, oh sim
Psiu! Estava chorando ? Oh com certeza
Mas não ouviram, era o silêncio do fim

Um, dois...Mate um e viva depois
Três, zero...Não lamente é o certo
Ninguém escutará já foram dois
Seu sorriso manifesto, é um dois e zero.

Um comentário:

  1. Muito bom e muito bonito. Conseguiu manter um mistério e, claro, a poesia. (:

    ResponderExcluir

Fale comigo, estranho!