28 de janeiro de 2013

Semente



E morre lentamente
De volta à condição de semente
De onde nunca deveria ter saído
Um, dois...Deu seu último suspiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale comigo, estranho!

Pianista (e a ) Sereia - Parte I

O relógio batia quase meia-noite e as ruas de Wuppertal, na Alemanha já estavam iluminadas pelos postes de luz. Os habitantes em suas casas...