O baú

 



        Em um quarto escuro havia um baú no canto esquerdo da parede que ficava próximo à janela. Sem luz alguma o jovem aproximou-se às cegas do grande baú marrom e velho cuja fechadura estava lacrada com um cadeado proporcional. O chão de madeira rangia à medida que o jovem caminhava. Havia apenas uma cama no canto direito do quarto e um pequeno armário ao lado fato que fazia do quarto um lugar solitário.
    Chegando ao baú tateou até que encontrou o buraco onde deveria colocar a chave. Assim fez ainda agachado, abriu devagar e ao passo que assim fazia uma forte luz dourada parecia vislumbrar o interior do baú. Por fim, abriu-o por completo. Mas a luz dourada de súbito desapareceu, e o quarto se iluminou com ela, no entanto, de dentro do baú uma luz preta partiu. Feriu os olhos do jovem que instintivamente afastou-se.
   
Ao se recompor olhou ao redor do quarto iluminado onde somente o baú contrastava toda aquela beleza. O baú era maligno e emanava trevas, dor, arrependimento e tristeza.
Foi quando ao olhar novamente dentro do baú que o jovem percebeu que aquele era o seu baú. Sua mente e seu "coração". Respirou fundo, seu coração palpitando, até que concluiu: O baú era ele. E ao abri-lo depois de tanto tempo trouxe de volta tudo o que o magoara em tempos nem tão distantes assim. Mesmo ferido e humilhado o jovem continuou a olhar dentro do baú, tirou todas as mágoas de volta, todas as palavras ditas e também as guardadas para si, todos os gritos inaudíveis, as lágrimas impedidas de cair. Os cortes do alívio. Tudo. Colocou tudo na mesa e pesou. Valia à pena? Não soube dizer, pois o baú ao ser aberto depois de tanto tempo libertou também um monstro.
   
E esse monstro tomou posse do corpo do jovem e o estraçalhou. Deixando à mostra um corpo mutilado pela dor, destruído pelo arrependimento, uma mente atormentada pelos fracassos, e por fim uma vida fadada ao desespero de nunca ser correta. Uma vida sem vida destinada somente ao amargor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fade Away

"The Drug in me is you"

O que