Fui-me



Onde é o seu lugar ?
Pergunto-me se aqui devo ficar
Onde é o meu lugar ?
Pergunto-me se aqui devo morar

Tão pouco sei agora sobre tudo
Tão pouco eu sabia
Nunca soube
Nunca ia

E agora pergunto-me se tentaria
Se continuaria
Se eu iria

E agora eu deito a cabeça
Em um travesseiro morno
Da fumaça do fosso

E de tanto almejar
Acabei por não alcançar
O que queria
O que deveria

Não compreendo
Meu eu
Foi-se.
Fui-me.
Perdi-me.


2 comentários:

  1. Muito lindo o Poema, seu Layout ficou bem legal, as cores combinaram super bem, olha eu recebi o seu e-mail com texto, logo logo ele estará no blog, mas tenho q dosar o tipo de POst, não pode ficar só Texto Texto Texto... Sabe? Bjs e parabéns =)

    http://nossoblogsecreto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Bonito poema.
    Chega a ser engraçado quantas vezes em nossas vida nos encontramos nessa situação de não alcançar metas, visões, sonhos, horizontes e um linear campo de visão, mas, o importante é que a vida é muita mais deixar-se levar do que nós mesmo conduzirmos ao caminho que queremos. Arrisco a dizer que é isso que nos alimenta: o não saber.

    Beijos poéticos.
    Danillo Salviano
    mentefervorosa.blogspot.com

    ResponderExcluir

Fale comigo, estranho!