Sem cor

                 

Arte ingrata! E conquanto, em desalento,
A órbita elipsoidal dos olhos lhe arda,
Busca exteriorizar o pensamento,
Que em suas fronteiras células guarda!

Tarda-lhe a Idéia! A inspiração lhe tarda!
E ei-lo a tremer, rasga o papel, violento
Como o soldado que rasgou a farda
No desespero do último momento
                         (...)
                 [ANJOS, Augusto dos. O martírio do Artista ]

                    Perco o número de vezes em que recorri aos livros, aos autores e seus escritos. Perco a conta de quando as palavras de outros fizeram-se minhas diante da minha incapacidade em escolher as melhores palavras.
                    A arte de escrever, de pintar o papel de negro quando a dor é presente e quem sabe um pouco de amarelo, pinceladas de amarelo quando um pouco de alegria surge, porém pincela-se no papel vermelho, vermelho do sangue escorrido da rosa.
                    A rosa que foi despedaçada, rasgada pelos escritos da minha mão tosca que eu forço a colorir minha inútil vida através do papel pardo e do lápis usado.
                    O lápis gasto que encontro no fundo oco de meu 'pseudocoração', minha mente perturbada, no entanto, recusa-se a pensar, mas eu a forço novamente a me deixar sonhar.
                   Mais uma vez, porém, o espelho quebra diante de minha imagem corrupta, mas eu me desenho da melhor forma através dos escritos...através dos escritos.
                   Mas  forma alguma , alguém enxerga.
                   Sou invisível a todos os olhos, os bons e os ruins. O que veem eu não vejo e o que vejo não entendem. Não tenho cor ou espírito, sou um nada pintado de branco, sou um nada pintado de branco, mas ei de ser treva e eles verão minha escuridão. Eu os farei ver.
                   Ainda clamarão e lastimarão, o estandarte caiu, mas eu o ergui novamente, o fiz bandeira da minha cova, mas ela é sua também.

31 de Julho - Feliz Aniversário J.K e Harry !

Queria eu poder encontrar uma fênix e pedir a ela que chorasse em meu coração e dessa forma curasse a dor que ainda sinto por saber que não mais terei livros do Harry Potter. Não ouso dizer que choro porque acabou, pois bem sabemos nós que nunca acabará, cada Potterhead é uma horcruxex e enquanto houver potterheads HARRY POTTER estará vivo. Mas choramos pelo tempo que passamos juntos e sabemos que nunca voltará. Choramos por ter a certeza de que nosso amado Harry cumpriu a missão e pode seguir com sua vida, mas nós ficamos à merce do sofrimento e da angústia de não poder seguir com ele.

Mesmo que toda essa dor faça parte de mim dia após dia, estou aqui para homenagear duas importantes pessoas: J.K Rowling - mãe fora dos livros de Harry Potter -, e o próprio Harry.

Completam hoje (31.07.13) 47 e 33 anos e quem diria que o tempo passava tão rápido. Sei que como ela disse, sempre poderei retornar à Hogwarts e que essa estará a minha espera, mas ainda sinto um pesar por saber que os livros chegaram ao seu último escrito. No entanto, agradeço a Jo por ter criado esse universo, por ter me dado a chance de conhecê-lo e fazer parte da sua vida. Fazer parte da  vida dela.

Joanne apesar de todas as dificuldades que teve ao longo de sua vida nunca desistiu do sonho de ser escritora e uma vez alcançado nunca deixou de ser a pessoa incrível que ela sempre foi: humilde, honesta e caridosa. Ela é uma inspiração para mim em tudo.


Harry Potter.
Toda vez que ouço esse nome lembranças e mais lembranças dançam na minha mente e eu sorrio internamente por saber que faço parte da sua Geração . É como se ele estivesse gravado na minha pele, por dentro e por fora. Como se eu sentisse que fossemos conhecidos de longas eras. Cheguei a memorizar todos os feitiços e ingredientes de poções e suas respectivas propriedades. Eu sabia todos os Animais Fantásticos e todos os nomes de todos os professores e lugares de Hogwarts. Eu vivi com ele e seus amigos. Eu chorei, eu ri eu cantei. É isso que faz de Jo uma escritora incrível. Capaz de nos fazer sonhar acordados toda vez que lemos Harry Potter ou o vemos na TV. Ela foi e é capaz de nos fazer crer em algo mágico.

Enfim, essa minha homenagem ainda não está como eu gostaria que estivesse, tanto que estou postando à meia-noite e quarenta dois, pois à tarde não tive a inspiração certa. Mas é isso. Jo ,Harry, Parabéns. E obrigada por fazer da minha vida algo diferente.