19 de outubro de 2013

Morte Serena


"Pensei grande
Falei pequeno
Sonhei gigante
Morri sereno"
Poeta da Dor





Poética

"De manhã escureço
De dia tardo
De tarde anoiteço
De noite ardo.

A oeste a morte
Contra quem vivo
Do sul cativo
O este é meu norte.

Outros que contem
Passo por passo:
Eu morro ontem

Nasço amanhã
Ando onde há espaço:
– Meu tempo é quando."

                    -Vinicius de Moraes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale comigo, estranho!

Pianista (e a ) Sereia - Parte I

O relógio batia quase meia-noite e as ruas de Wuppertal, na Alemanha já estavam iluminadas pelos postes de luz. Os habitantes em suas casas...