Sobre a ausência

O que encontro é Ausência. Perdida e desconsolada. Uma ausência de mim mesma. Pouco compreendo a seu respeito, mas ... Respeito. Admiro. A ausência não é falta, mas sim presença. Um paradoxo perfeito, visto que ela se perde em mim, mas é nela que me encontro. Ao saber que algo falta busco-o incessantemente. Mesmo sem de fato encontrar... satisfaço-me, pois... sei que busquei e, por algum momento minha deplorável pessoa teve uma razão...Motivo.
Entristeço-me ao saber, porém, que perdi algo... Os algos que costumo perder em geral voltam...Em pensamentos dolorosos de martírio. Infelizmente é somente dessa forma que voltam.

A ausência de meu ser é o algo mais angustiado que cheguei a perder. O espelho é uma arma mortal. O tempo é uma arma fatal. Eu tento ininterruptamente entender a razão de como cheguei aqui, sem saber quem sou nem porque sou. Uma vez que permito meu descanso,sorrio, mas é em vão. A ausência mostra-se presente novamente. Por fim, depreendo que é essa bucólica razão que faz de mim... eu mesma.



"Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim."
- Carlos Drummond de Andrade

Não lastimo a ausência, até mesmo porque não haveria lastimas suficientes. Por isso, acolho-a nesse momento mórbido e sorrio junto dela. Ausência. Fazes parte de mim e por ter-te como minha que consigo resistir. A que não sei, contra quem desconheço.Sendo eu herege recuso-me a admitir que um dia fez-me chorar. Um dia que tem por sinônimos ontem e hoje. E ausência ? Lembre-se, "ninguém a rouba mais de mim " eu te cravei na minha pele, no escarro do meu coração, te pintei na minha própria razão. Ausência ?
Ausência ? Aonde você foi ?

Comentários

  1. Muito genial mesmo viu. Muito bem escrito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oche, obrigada. Acho que o fato de eu estar em uma 'crise' de escrita afeta minha opinião. Sinto que não disse tudo o que queria no texto. Mas que bom que gostou...ao menos um rs rs

      Excluir
  2. Gostei *-* Me fez refletir e é profundo, tão profundo que as três vezes que eu li não foram suficientes pra aproveitar tanta riqueza e profundidade rsrs Vou ler até conseguir rsrs Tá de parabéns, Thays!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, fiquei imensamente feliz ao ler seu comentário haha Obrigada, viu !
      Mas esqueceste de deixar seu nome '--'
      Aguardo sua identificação haha
      Beijos, até mais !

      Excluir
  3. ^^ Ah é, aqui é a Daniela, amiga da Thais kk foi mal, Thays.
    Bjo, até mais!

    ResponderExcluir
  4. Hahah que isso. Eu pensei que poderia ser,mas não tinha certeza!
    Beijos, até mais, Daniela !!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Fale comigo, estranho!

Postagens mais visitadas deste blog

Lupus- Parte I

O último poema de amor

Fade Away