Happy Birthday, J.K Rowling e Harry Potter



 "Afinal, aquilo que amamos sempre será parte de nós. "

Parabéns, minha rainha ! Nem tenho palavras para descrever o quanto sou feliz e grata por você fazer parte da minha vida bem como seu filho, Harry.

Cessar fogo

O que te faz sorrir não é o mesmo motivo para o outro. Tudo bem, tudo bem. Estamos cansados de ouvir isso. E daí ? Fez alguma diferença ? Claro que não. Nunca faz. Nunca fez.

Sempre feita de começos, mas nenhum deles chegou a um final real. Nem mesmo um desenlace digno. São tantas palavras, tantos dizeres, as afirmações vociferadas contra tantos foram tantas que um dia eu cheguei a acreditar genuinamente que seria capaz de mudar. Tudo. Nada.

Um toque.

De nada vale, pois o que me toca tem nome... antigamente era chamado de revés. E por tempos eu tentei entender qual era a fixação dele para com a minha pessoa... Hoje sei que não é ele e sim eu mesma. Não era ele o obcecado, e sim eu o seu reflexo.

E por tempos tentei mudar isso, esse fato triste. Sempre que falhava eu  me consolava dizendo para mim que amanhã é um novo dia e poderia recomeçar, tentar de novo, fazer diferente. E de fato, eu recomeçava, tentava, fazia. Por fim percebi que não adiantava o dia ser novo se eu continuava velha. Por dentro. Por fora.

Deve ser por isso que sempre procuro os outros. Escondo-me. Porque no final admito que não vale a pena um autoreconhecimento. Não há o que reconhecer.

É um representação tão distinta do que se passa na minha mente que me pergunto como é possível.
Como isso é possível ?!

Não sei. Nunca soube. Jamais saberei.