Cicatriz

Eu sou a ferida não curada
a arma branca sacada
o corte (mal)feito
eu sou o risco no espelho

Eu era a glória do defunto
o martírio no quarto escuro
a água suja e sem vida
eu era a causa da ferida

eu era o caminho torto
o corredor da morte
eu era as entranhas do morto
aquele que nunca foi forte

Sou o mar enfurecido na noite
aquele que não vai, mas foi-se
sou a dor do ferimento do infeliz
eu sou a sua, a nossa
a minha eterna cicatriz.