Postagens

Mostrando postagens de Março, 2017

Ligados

e através da janela
já ( vejo ) nela
o reflexo
da flor amarela

aquela flor
que me fez florescer
e crescer
viver

não há grito
há voz e um som
pelo qual vejo o dom

através do vidro
e por ele escuto
vejo
respiro

as forças me encontram
o sorriso surge na boca
durante à noite
perco-me;
sou louca

o violão possui vida
o caderno encontra a linha
Bukowski me possui
e Pessoa é o que o fui

[um dia]

dos Anjos sempre serei
mas por ele me permito ser
o diferente, o melhor
luto contra meu pior

[ tentar ]

{wundebar}

o que sei é o que há
e entendo o que me faz
não sei o que fará
fé que me dará paz

{tenho}

mas não há culpa
cobrança
os laços são maiores
inexplicáveis

só há gratidão
sem explicação

o álcool percorre o sangue
e encontra, talvez,
uma razão

[mas não sei dizer]

o espaço que há entre nós
não é o suficiente
para desfazer nossos nós

que foram moldados há anos
há anos

mas nós nunca ficamos sabendo
nunca tivemos consciência
até agora
é claro

e agora, portanto
há nós de manter
o legado

para sempre

Non Haikai

com o café
te aguardo
mas com amor
te espero no quarto

do vinho suave
bebo
mas com a paixão
voraz
me deleito

you clear my way
and to be yours
i pray
you make me go
on fire
your body mixed
to mined
that's my deepest
desire
listen to the god's
devise
you and I
shall be eternized

22.03.17

in some English Class

Adoçante

ela tem os olhos da cigana oblíqua, citada por Machado,   mas o que ela tem mesmo é um coração fechado.  Os olhos são a porta de sua alma, pena que ela não tem uma,  pois há muito foi levada.  Seus olhos negros escondem muita dor,   mas o que ela quer mesmo é dar e receber amor.

através de seu sorriso ela esconde muita coisa
mas o que poucos sabem é que ela não tem escolha
quem a vê sempre feliz
mal sabe que a felicidade não a quis
mesmo depois de implorar, suplicar
a alegria a deixou, abandonou, deixou-a se matar

mas continuou viva, continuou respirando
pelos outros
continuou amando

se amava a vida ou a sorte de estar ali
não sabemos dizer
nem ela
nem você

ela possuía os olhos de ressaca, citada por Machado,
porém, não entendia como algo podia ter acabado
sem nem mesmo ter começado
o amor que um  dia possuíra
hoje transforma-se em grande ira
mas para si guarda
dentro dela a dor cala

***

a dor cala
na calada dor
há amor
cala o amor
o amor cala
cálice, amor
no cálice h(á)mor
calice, d…

Home

Encontrei meu lar
É um  lugar bem aconchegante
é quente e reconfortante
Essa será minha morada
dela minha casa faço
esse lugar é simplesmente
seu abraço

E cada vez que eu abrir a janela
eu verei uma paisagem mais que bela
será você sorrindo para mim
assim
minha felicidade não terá fim
com um beijo, enfim
você me coloca para dormir

e ao meu lado você se deita
e se deleia
nossos corpos se entrelaçam
os lençois se amassam
o calor de mantém
sou da paixão, refém
você domina
mas não reclamo
Amo
Sou o que sou
O que você me faz ser
Melhor, mas sem saber
e ao seu lado, desfaleço
não morro
mas ao cansaço
me rendo

***

Não faz o menor sentido
fazer de você meu abrigo
logo eu, antes sempre sem graça
e para sempre condenada à solitária

eu, sempre manchada e vil
encontrei no seu olhar sincero
e no seu sorriso mais que belo
a inspiração que alguém jamais viu

[...]

Ignoratio

Imagem
* For a special friend 

Eu, pequeno ser,
que há tempos pensei saber
quase tudo
Fui pega de surpresa
ao descobrir que logo à frente
havia tanta beleza

Ignorei por tanto tempo
por medo ou receio
Não sei,
mas agora apenas prometo
sempre sorrir para a janela
Deixar minha alma aberta
e se feliz
Afinal, eu quis

E tantas viagens já foram feitas
que seria desfeita
não registrar
o quanto gosto de ao seu lado
ficar

Eu, antes o fio solto da camisa de linho*
econtrei felicidade, sorrisos e mais um pouco
simplesmente com o Melhor Vizinho .



* Referência a um antigo poema meu, onde eu me referia como o fio solto da camisa de linho, aquele que todos odeiam e tentam ignorar

sorte

Eu sou a morte


A decepção dos vivos
a noite sem sono do caído
eu sou o álcool destilado
o amargor do doce salgado

eu sou o pé descalço no caco de vidro
o sangue que escorre da boca do vivo
o corte na ferida jamais curada
eu sou aquela que está acabada

eu sou a desgraça de toda sorte
o não para qualquer sim
eu sou o monstro que não dorme
minha missão é o seu fim

[o beijo  que jamais existiu
a oportunidade jamais aproveitada
a desistencia da vida
de si mesma ]







Embriagada

em seu abraço quero morar e sua mão sempre segurar
seu sorriso me encanta e sua risada me conforta sua voz me acalma

ele é o motivo do meu sorriso de manhã e também da noite antes da madrugada e eu almejo cada segundo antes da sua chegada
***

e do seu lado eu sou melhor
e conversando com ele eu me encontro
e tudo faz sentido,
é bem mais que um amigo

e eu poderia dormir ouvindo sua voz
e teria os melhores sonhos toda vez

" everybody needs inspiration "

ele é minha inspiração
ele é por quem peço em oração
é quem acalenta meu frio coração
me deixa totalmente sem ação

seu cheiro me embriaga
mas continuo sóbria ao seu lado
afinal, não poderia perder
uma única oportunidade de lhe ver

e ele é a pintura mais bonita
que eu poderia olhar o dia todo
e eu poderia nos trancar em um cômodo
e admirar todo seu corpo

seu corpo marcado
seu lábio encantado
suas mãos macias
aquecem as minhas

e seu cheiro me embriaga
mas continuo sóbria ao seu lado
pois da sua paixão eu bebo
e me mantenho feliz…