27 de fevereiro de 2018

Nothing New After All

" Mas se você me amava, por que me deixou?"

Regurgito palavras ao vento na tentativa de entender esse sentimento.
A dor que dilacera meu peito é incomensurável. E eu me pergunto como ainda estou aqui depois de tanto tempo. Engulo o álcool como se fosse água. Ele queima meu corpo como se fosse brasa. Apago o fogo com gelo, mas já mando para dentro outra dose. Dessa vez não sinto nada e então me permito viajar para longe de você.

Todos os dias em que acordo desejando ainda estar dormindo um tapa em minha face desprovida de qualquer beleza eu levo... São todos eles me dizendo que preciso continuar, que preciso me esforçar mais, que preciso tentar de novo. Eu sempre revido com o famigerado por que? E eles nunca possuem uma resposta forte o bastante para me fazer tentar. 

Ainda me recordo de minhas próprias palavras cerca de uma semana atrás. De nada valho, pois já desejo fazer com que eu nunca as tivesse dito. É tão mais díficil encontrar a felicidade. A tristeza, por outro lado, parece andar ao meu lado como uma sombra que não me abandona nem mesmo no escuro. 

E somente o que sabem dizer é que eu devo escuta-los,  e procurar isso e aquilo, mas ninguém é capaz de oferecer uma solução duradoura para o meu problema e quando eu a ofereço eles a negam. São tão egoístas, sabendo de minha dor diária e sabendo que quando ela cessasse sim, alguns iriam sentir a mesma dor, no entanto, todos sabem que ela iria passar. E mesmo assim me pedem para ficar? Negam minha escolha de descanso pensando na própria escolha do conforto. Afinal, supostamente eu ofereço alguma alegria... mas não é assim que funciona, meu caro. Se sua alegria é motivo de dor ao outro então algo está errado. 

Eu não sei mais como abordar tal assunto, quer dizer, sei pois é o que consola minha angústia. Escrever, todavia, queria eu ser capaz de como os grandes manejadores de palavras pode escrever coisas dignas de serem lidas pelos olhos dos outros, uma vez que os meus estão cansados de percorrer minhas próprias palavras fúteis e sem significado algum. 

Forço-me todos os dias a encontrar as palavras certas, nunca as encontro, é claro, portanto uso as mesmas de sempre e é por isso que ninguém se da ao trabalho de ler qualquer coisa a respeito... nem mesmo meus gritos silenciosos. 
Leia Mais ►

25 de fevereiro de 2018

Anjos

nesse momento solitário bebo minha vodka sozinha
enquanto você caminha por outras ruas sem minha companhia
ansiava seu cheiro, seu gosto e seu beijo
enquanto a saudade pulsava em meu seio

Olho para a televisão que me transmite imagens vagas
ao mesmo tempo lhe dirijo tantas palavras insensatas
meu espírito solitário desejou tanto o seu
e agora não sei o que fazer com esse amor que é só meu

observo o copo que cai lentamente
os meus lábios caminham pelo seu corpo
minha mente vaga solitária o seu belo escopo
e no final termino sem você, ao menos foi clemente

meu corpo marcado por tantos desenhos
e eu queria no fim ser marcada por você
seu corpo desenhado por um deus ferrenho
o que eu queria era pra você ser o que precisava ser

" às vezes faço o que quero, e às vezes faço o que tenho que fazer"

tento, falhando, terminar estes versos
tento, conseguindo, ser o reverso
meu desejo lhe deseja
e sem saber seu encanto
me enseja

***

Jamais haveria eu de entender
como um ser tão belo
foi capaz de me querer

Jamais haveria eu de saber
onde tal ser encontrou em mim
razão para algo querer

Respiro fundo todos os dias antes de sair
da minha cama, de minha casa, enfim
e quando lhe observo de longe sim
eu entendo todos os motivos de você ir

a corruptividade de meu semblante
desprovido de qualquer beleza
afasta-te de mim com certeza
afinal como poderia amar tal ser errante?


"Se eu não puder fazer você ser a pessoa mais feliz; Eu chego mais perto disso possível"


"Quando, à noite, o Infinito se levanta"
eu, o verme rasteja, aquele que jamais anda
intenso como eu, abandonado e esquecido
eu compreendo a razão de nunca ser querido


Transponho as dores de meu espirito no papel
ao seu lado eu poderia tocar o escuro céu
de súbito acordo na noite fria
achei tê-lo visto, mas era uma mentira




"Como um fantasma que se refugia
Na solidão da natureza morta,
Por trás dos ermos túmulos, um dia,
Eu fui refugiar-me à tua porta!"



Leia Mais ►

23 de fevereiro de 2018

Me encontra*

E aquele dia em que fizemos juntos várias rimas
mal me recordo das palavras
mas me lembro bem do seu sorriso



Você maneja meu corpo como um violinista
suas mãos deslizam por ele enquanto estou nua
e quando sua boca toca a minha quero ser sua
e meus dedos percorrem seu corpo como um pianista

sou cheia de cicatrizes, por dentro e por fora
não sei onde começa e onde termina e como chora
meu corpo longe do seu
e seu beijo longe do meu

nossos cabelos bagunçados
nossa respiração ofegante
nossos sonhos entrelaçados
e nosso futuro pulsante

" eu não tento ser perfeito e acho que você também"

Nós somos donos do nosso destino
apesar de eles terem sido traçados por Odin
nos encontramos antes da hora
mas Ele sorriu pra mim

E acho que pra você também
eu vi que você viu mais além
e nos viu nos vendo
crendo e sendo

tente não fugir de mim
eu não quero lhe prender
por que não consegue ver?

Dono do meu pensamento, você, nossa história

ouço as batidas do meu coração à medida que você se aproxima
e parecem a bateria da sua banda favorita, com um tom acima
e só de fechar meus olhos te enxergo feliz e então sorrio
e quando os abro e te vejo você sorrir e feliz eu fico

(...)

21.02.18






Leia Mais ►

22 de fevereiro de 2018

Free Spirit

Queria eu ser capaz de escrever
algo que fosse capaz de lhe fazer crer
que fomos feitos um para o outro
como nos filmes que tanto ouço

Não vejo, pois não consigo
não creio, pois jamais vivi
viver na solidão, meu castigo
o mal maior, eu já senti

Caminhar solitária nunca foi um problema
mas tornou-se minha sina quando me abandonou
como serei capaz de escrever outro poema?
quando tudo o que havia de bom em mim você levou?

" we are you now?" 
" Eu deveria ficar? Quando todos os sinais eu ignorei?"

A ingenuidade de minha singela pessoa
permitiu-me caminhar ao seu lado 
mesmo quando ríamos à toa
e eu lhe queria comigo pra sempre, de fato

Mas não fui capaz de cativar-te o bastante
te fiz meu ser cantante
e você me fez seu demônio errante

Perfurei meu peito com minhas próprias mãos
e entreguei-lhe mais que meu coração, então
Meu espírito quebrantado
Em ti fez morada, mas estava solitário

O seu revolto e liberto há muito tinha voado
E sua casca como minha não podia abrigar
Então chorei e sem saber que tinha acabado
Deixei-o vagar no seu peito até você me expulsar

E assim o fez
cá estou
sem nada
e o nada restou






Leia Mais ►

20 de fevereiro de 2018

My last chance

Na nefasta noite que acomete meu anterior dia
calo-me diante de tua palavra certa e fria
Impassível de compreensão
agora sei pelo que bate seu coração

"Das nebulosas em que te emaranhas"
Como pode fazer isso com meu ser?
Não sabe que contigo eu estava nas montanhas?
E agora, pergunto-me, de que me vale querer?

Haverá diversas hipóteses para tal decisão errante
mas nenhuma será capaz de acalentar
meu frágil, destruído, quebrado e pisado órgão pulsante

Eu costumava acreditar em cada uma de suas palavras
elas eram todas belas e cheias de verdade
mas de reperente
tudo o que me disse veio, de fato, com muita maldade

Todas as minhas vibrações diante do seu magnífico ser
estão tentando, com todas as minhas forças, lhe fazer entender
que não havia pretexto justo para sua fuga sem sentido
e agora solitária estou, novamente, no meu mundo perdido

" If you 'loved' why did you leave me?"

Toda a aurora de esplendores que me disse certa vez
Se sua intenção não era ficar, não deveria ter entrado
Como pode fazer isso sabendo de toda minha pequenez?
Usou-me como tapa buraco do seu maior erro, meu caro

Mesmo depois que lhe pedi em prantos para não fazer isso
e você alegou com toda sinceridade que não era verdade
O pedestal do qual fazíamos parte continua de pé, em juízo
Mas somente seu espírito permanece nele, vivo

O meu está caminhando sozinho pelo vale das Trevas
do qual ele nunca deveria ter saído, isso é fato, isso é deveras
E agora enquanto segue seu caminho de Luz, o natural
sigo sozinha, sem forças para tudo e todos que são de fato, "do mal"

"Tênebra que hoje a ti desaba"

Disse-me que se os ventos me trouxeram
eles podem levar-me a ti novamente
mas eu me pergunto
será que irá me querer por perto?

A resposta é um sonoro e claro não
afinal, de que vale ao lado de um anjo
um deteriorado demônio sem coração?

As funéras lembranças de meu desprezível ser
que certa vez você foi capaz de fazer-me esquecer
Voltam com força, eu aceito minha sina
mas não aceito seu abandono, sem razão explícita

Eu te ofereci tudo o que eu tinha
e não era muito,  mas você aceitou e disse que era o suficiente
Mas se não era por que então me disse que estava satisfeito, ó ser clemente?

Você costumava ser meu Sol e Estrelas
E agora não sei se pode ser nem ao menos
meu motivo para mais tristezas

Ergo-me diante de tal destruição
que fizeste comigo
com meu ser em depressão

Suas escolhas baseadas em precípuas suposições futuras
de nada me valem diante da conexão que possuímos 
e se algum dia voltar atrás em tais decisões obscuras
saiba que me coração uma vez despedaçado e por ti reconstruído
estará disposto a se abrir, uma vez mais, disposto a perder-lhe o juízo

Não se preocupe, sigo minha desprovida de sentido vida, sorrindo
no entanto, esse rosto torto por ti não mais pode sorrir
E sempre hei de encontrar outros motivos para seguir
Mesmo depois de ter-lhe dito que eu sempre estaria aqui
E mesmo depois de ter-lhe ouvido súplicas para de ti não desistir

Agora sou forçada a tal ato desesperador
Não se preocupe, sei lidar bem com a dor
E espero que encontre o que vem buscando
achei que fosse seu porto-seguro
mas acabei sendo seu maior descanto

                            E espero um dia lhe esbarrar  e quem sabe 
"a gente se conheça de novo com o olhar mais maduro e o coração mais decidido"



Leia Mais ►

19 de fevereiro de 2018

What

Curado por deus
quero me perder
nos beijos teus

Rafael
como consegue
manter-me no céu?

Abraça-me com carinho
ao seu lado, esqueço-me como é
ficar sozinho

Os rabiscos de seu corpo
quero beijar-te todo
E ao seu lado adormeço
De toda dor esqueço

Pode possuir-me quando quiser
Eu topo esse rolê
e aí, bora pro que der e vier?

20.12.17
Leia Mais ►

18 de fevereiro de 2018

Foi quando te encontrei*

Ouvindo o som e o mar rolar***

E agora ainda posso ouvir o som...
Eu não precisco de promessas
nem de sons e mesmo assim decidi acreditar
"Foi quando te encontrei ...
Ouvindo o som e o mar..."


Tá vendo aquela estrela lá no céu?
Eu a nomeei com teu nome, Rephael
Tá vendo aquela nuvem em um quase escarcéu?
O anjo que foi curado por deus, e me curou como mel

Somos  eternos seres errantes, mas dentre esses erros
Encontramos vez por outra alguns poucos acertos
E são esses que valem a pena, que devemos fazer
Nem que seja um pequeno esforço para crer
Que no fim vale a pena viver

A sua voz é a mais perfeita música para meus simplórios ouvidos
E seu corpo, suas mãos e seu rosto, são as coisas mais belas, meu querido

Como se o nosso laço tivesse sido forjado
em outra vida, em outro tempo
Por deus, Odin, talvez, foi marcado
Mas por mim jamais esquecido

Nossos passos  foram traçados
Juntos, para caminhar lado a lado
E mesmo que nos desviemos um pouco
Continuamos juntos como brasa e fogo

E então você sorriu
e meu mundo sumiu
e então você falou
e minha vida rumou

O brilho nos teus olhos constroem um muro de alegrias
E apesar de toda a angústia no seu peito forte e trabalhado, aqui e lá
Eu sei que há motivos para você sorrir e crer em promessas quase divinas
E todos as suas metas, e todos os seus sonhos eu sei que você vai realizar

E então eu lhe pergunto, meu grande Leão
pelo o que bate seu coração?
Teria espaço para um cansado cordeiro?
Digas que sim, e teras para ti meu próprio coração certeiro

Mais um ano se passou e você viveu, conquistou
O  número final mudou
mas você cresceu, se realizou

Eu me orgulho de ter lhe conhecido, visto
E queria continuar fazendo parte deste ciclo
Então voe, meu pássaro, seja meu Sol e Estrelas
porque já és, és uma paisagem bonita
e então serei para sempre A Lua da Sua Vida.

*Happy Birthday, my almost love. 


Leia Mais ►

16 de fevereiro de 2018

Schmerrz

Eu ainda não sei como nomear esse texto. Ainda não sei como nomear esse texto que estou tentando entender. Eu ainda estou entandando entender porque tudo isso aconteceu. E mais uma vez eu nego a existência de qualquer ser superior que seja capaz de confortar as mentes credoras dele. E cá estou escrevendo mais uma vez na tentativa de entender o que se passa em minha mente, em meu coração, e mais uma vez eu fui ferida, eu fui machucada. Novamente, estou tentando entender porquê eu fiquei quando tudo indicada que ia dar errado, mas eu, inocente, decidi dar a chance ao improvável.

A minha dor de todos os dias ninguém é capaz de compreender, que dirá aquela que vem vez por outra, de tempos em tempos. Todas as minhas habilidades sejam elas grandes ou não, de nada serviram a você, e eu me pergunto, por quê?

Eu ouço essas palavras de coisas que me disse durante aquelas tempos e agora vejo o curso que está tomando e compreendo como fui ingênua acreditando que seria capaz de estar com algo tão horrendo como eu. Apesar de todos os meus esforços, de toda a minha luta. Todos os dias. Cá estou, debulhando-me em lágrimas que nem me mereciam. Eu já sou cheia de lembranças as quais terei que ser forçadas as esquecer, no entanto, temo não ser capaz de tal feito, afinal, nunca fui capaz de ser fazer grandes feitos. E agora, novamente, encontro-me frente ao meu reflexo maldito... O ser errante sou, capaz de ferir e de machucar e de até mesmo destruir os seres mais puros, no entanto,cruzei meu caminho com um que foi sábio o bastante e forte o suficiente para ter forças o bastante para sair antes que fosse tarde ou mesmo que fosse díficil para ele.

Mesmo apesar da dor que acomete meu peito neste momento traçoeiro e certeiro eu não o forço a nada, não o lhe prendo. Eu não mereço tal ser. E aceito minha sina. Talvez não a aceito como deveria, mas forço-me a seguir minha vida como eles pedem, e até mesmo suplicam para que eu devesse.

E mais uma vez.... não você, mas os prometores se foram.
Eu já devia saber...
Mas nunca sei.
Eu sempre me forço a me enganar a mim mesma.
E eu sempre sou a que se acaba  no lago mais bonito...sofrendo as mais insignificantes dores.






Leia Mais ►

13 de fevereiro de 2018

Stay

Parece que faz que tanto desde a última a vez que lhe vi. O que mais me fere é sentir que esse mesmo tempo não é o mesmo para você.

"Algumas coisas nós não falamos sobre". Mas agora é preciso. Eu nunca lhe pedi nada, apenas que ficasse... se quisesse.

Eu costumava viver em Trevas, e estava tudo bem. Acostumei-me à escuridão, fiz dela parte de meu coração. E então, em um bar qualquer encontrei luz. Como antes tentei nela viver. E a cada sorriso seu meu corpo falecia em luz. Sua voz me embalou durante várias noites.

" Quem se importa se mais uma luz se apaga em um céu de milhões de estrelas?"

Acordava então sem razão. Forçada por outros. Mas há algum tempo que acordo sorrindo, pois havia a certeza de lhe ver. Havia. Temo que não mais lhe verei. O que mais me fere é aceitar que a razão sou eu. As pessoas nunca ficam. Todos juram, mas ninguém cumpre tal promessa. Aceito que sou corrupção, e entendo o fato de ninguém querer ficar ao lado de um ser tão errado como eu. Eu me esforço tanto para ser boa para todos, eu me entreguei a você e você deu todos os indícios de que era bom, e sim você é ... sou eu esse monte de ossos acoplados a um envoltório que é forçado a caminhar todos os dias em uma direção que eu não sei qual. Todos os dias travo uma luta comigo mesma, e me forço a escolher a vida, pois prometi a uma pessoa. A mais importante de minha vida. E não, não é você. E nesse momento soturno em que lágrimas escorrem de meus cansados olhos e eu a desejei aqui.

A dor é a única coisa que me lembra voce agora, e por mais incrível que pareça agradeço por a estar sentindo, pois ela me garante de que você foi real. Foi real enquanto durou? Não sei, não sei o que vai acontecer. Mas meu peito dói e minha garganta não suporta mais chorar. Por que? É minha única pergunta. Por que todos os dias de minha cansada vida sou forçada a isso? Sei que já errei com várias pessoas, mas eu não mereço nada disso. Eu já paguei meus pecados há cerca de sete anos.  E eu lutei com tanta força nessa época que temo não ter sobrado mais força em meu corpo e mente para lutar agora.

Por que é tudo tão díficil? Por que eu preciso me esforçar tanto para sorrir e ficar bem? Esse texto não possui como destinatário você, mas eu lhe pergunto por que você foi embora? Eu fiz alguma coisa? Eu dei a você tudo o que eu tinha. Eu lhe permiti me curar, mas da mesma forma você me quebrou. E eu já estou acostumada a me quebrar, pois preciso me reconstruir todos os dias. Pergunto-me se suas palavras foram todas falsas, mas você não parecia ser esse tipo de pessoa.

" Quem  se importa se mais uma luz se apaga no céu cheio de estrelas?"

O egoísmo alheio me impede de ficar com as estrelas. A maioria não teme a morte, mas a saudade que vem depois dela. E isso é egoísta, pois você nega ao corpo cansado descanso.  Encontro paz quando meus olhos estão fechados e gostaria que ficassem assim para sempre. No entanto, as imagens que percorrem minha mente quando eles não estão abertos ainda me pertubam. Quando você está neles consigo sorrir mesmo dormindo, mas então acordo e olho para o lado. Você não está ali. Não tem estado por muito tempo e isso me destrói, pois pergunto-me se fiz algo de errado mesmo tentando com todas as minhas forças restantes ser correta e boa o bastante pra você e todos.

Mas eu nunca sou. Todos vão embora. Ninguém fica. Ninguém fica! E você disse que ia ficar. 
Leia Mais ►

8 de fevereiro de 2018

Let be Light

eu aprendi a trilhar os caminhos do inferno
morria todos os dias, sozinha, no meu inverno
até que um ser de luz fez-se presente em minha vida
beijei o sol, dancei com ele, e soube que eu tinha valia

vez por outra me perco em meio à sua beleza
mas mais que ela algo que me encanta é sua destreza
e se a felicidade não me encontra de manhã
busco seu rosto no sonho por mais que me custe um afã

e seu sorriso em minha direção reluzente
guardo na cansada mente
e crente
de que vai voltar
me contento, sem chorar

Onde você estava esse tempo todo?
Como consegue ser meu tordo?
Nem toda a gratidão do mundo seria capaz de expressar
o que meu "coração" sente ao lhe fitar, beijar, tocar

Em seu peito descanso e ouço as batidas de seu coração
calmas, como os tambores dos antigos nórdicos
e adoro quando aleatoriamente me canta uma canção

eu poderia fugir com você
para onde quer que me levasse
para onde quer que quisesse ir e ser
ao seu lado, permito todo o feitiço que me encantasse

adoro seu jeito de me olhar
e como me toca sem hesitar
bailamos juntos nossa própria música
adoro como me deixa sem estrutura

no momento, estou desprovida de palavras suficientes para descrever 
a alegria que sinto ao estar com você
ironia  do destino um escritor não saber escrever
mas sei de algo que nem o destino sabe
é contigo que quero viver










Leia Mais ►

6 de fevereiro de 2018

28.01

Queria eu ser capaz de exumar
desse corpo toda tristeza que
nele abarca
Mas parece que em mim
a angústia
fez morada.


Leia Mais ►

5 de fevereiro de 2018

Tragos

eu não fumo
mas lhe trago
comigo (sempre)
e ao acaso

eu bebo
mas de tua pessoa
embebedo-me
a cada toque teu
que me destoa

se eu fosse me drogar
de tua essência iria me esbaldar
não nego teus beijos, nem teus toques
bruscos, mas repletos de enfoques

(...)

Um dia posto o restante





Leia Mais ►

2 de fevereiro de 2018

Flame

O incenso queima do lado
como eu queimo contigo
nossos corpos mesclados
eu me rendo ao desatino

se deuses existem, então és um deles
seria meu eterno Thor, és um deus
então serei sua Sif, e meus caprichos
meus desejos, faço deles os seus

minha mão desliza por seu corpo branco
e as suas pelo meu, agora brando
procurando o encaixe perfeito
e mesmo depois do final, você segue insatisfeito

e eu não nego ao seu pedido, pois também o quero
e de mãos dadas começamos mais uma dança
nossos gemidos estremecem as paredes de toda vizinhança
minha mão segue até seu cabelo, agarro sua trança
e no ápice do deleite 
destruímos a parede
de Valhala
 e na sala... 
Os deuses nos louvam

***

Quando está feliz meu espírito se contagia
e então sorrio, me encho de alegria 
tento nas palavras expressar meu singelo sentimento
mas mesmo assim não encontro contentamento

" felicidade para mim não é o bastante - quando ao seu lado - o que sinto ainda não tem nome"

e sua boca eu busco
seu corpo eu desejo
mas mais que isso eu quero
saber dos seus anseios
conta-me o que te aflige
e eu te acolho quando não puder ajudar
e me diga o que deseja para amanhã
e eu tentarei lhe dar
não prometo longos dias de prosperidade
mas lhe garanto todos eles
repletos de algo em raridade
quando não encontrar motivos para sorrir
serei seu motivo para seguir
e quando não encontrar motivos para seguir
encontrarei razões pelas quais valerá a pena sentir
e ser
e crer
e fazer 














Leia Mais ►

Pianista (e a ) Sereia - Parte I

O relógio batia quase meia-noite e as ruas de Wuppertal, na Alemanha já estavam iluminadas pelos postes de luz. Os habitantes em suas casas...