18 de fevereiro de 2018

Foi quando te encontrei*

Ouvindo o som e o mar rolar***

E agora ainda posso ouvir o som...
Eu não precisco de promessas
nem de sons e mesmo assim decidi acreditar
"Foi quando te encontrei ...
Ouvindo o som e o mar..."


Tá vendo aquela estrela lá no céu?
Eu a nomeei com teu nome, Rephael
Tá vendo aquela nuvem em um quase escarcéu?
O anjo que foi curado por deus, e me curou como mel

Somos  eternos seres errantes, mas dentre esses erros
Encontramos vez por outra alguns poucos acertos
E são esses que valem a pena, que devemos fazer
Nem que seja um pequeno esforço para crer
Que no fim vale a pena viver

A sua voz é a mais perfeita música para meus simplórios ouvidos
E seu corpo, suas mãos e seu rosto, são as coisas mais belas, meu querido

Como se o nosso laço tivesse sido forjado
em outra vida, em outro tempo
Por deus, Odin, talvez, foi marcado
Mas por mim jamais esquecido

Nossos passos  foram traçados
Juntos, para caminhar lado a lado
E mesmo que nos desviemos um pouco
Continuamos juntos como brasa e fogo

E então você sorriu
e meu mundo sumiu
e então você falou
e minha vida rumou

O brilho nos teus olhos constroem um muro de alegrias
E apesar de toda a angústia no seu peito forte e trabalhado, aqui e lá
Eu sei que há motivos para você sorrir e crer em promessas quase divinas
E todos as suas metas, e todos os seus sonhos eu sei que você vai realizar

E então eu lhe pergunto, meu grande Leão
pelo o que bate seu coração?
Teria espaço para um cansado cordeiro?
Digas que sim, e teras para ti meu próprio coração certeiro

Mais um ano se passou e você viveu, conquistou
O  número final mudou
mas você cresceu, se realizou

Eu me orgulho de ter lhe conhecido, visto
E queria continuar fazendo parte deste ciclo
Então voe, meu pássaro, seja meu Sol e Estrelas
porque já és, és uma paisagem bonita
e então serei para sempre A Lua da Sua Vida.

*Happy Birthday, my almost love. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale comigo, estranho!

passagem

" hoje vi uma menina que até tatuagem  feminista tinha e no cabelo uma piranha os dedos delicados na mão estranha [a...