23 de fevereiro de 2018

Me encontra*

E aquele dia em que fizemos juntos várias rimas
mal me recordo das palavras
mas me lembro bem do seu sorriso



Você maneja meu corpo como um violinista
suas mãos deslizam por ele enquanto estou nua
e quando sua boca toca a minha quero ser sua
e meus dedos percorrem seu corpo como um pianista

sou cheia de cicatrizes, por dentro e por fora
não sei onde começa e onde termina e como chora
meu corpo longe do seu
e seu beijo longe do meu

nossos cabelos bagunçados
nossa respiração ofegante
nossos sonhos entrelaçados
e nosso futuro pulsante

" eu não tento ser perfeito e acho que você também"

Nós somos donos do nosso destino
apesar de eles terem sido traçados por Odin
nos encontramos antes da hora
mas Ele sorriu pra mim

E acho que pra você também
eu vi que você viu mais além
e nos viu nos vendo
crendo e sendo

tente não fugir de mim
eu não quero lhe prender
por que não consegue ver?

Dono do meu pensamento, você, nossa história

ouço as batidas do meu coração à medida que você se aproxima
e parecem a bateria da sua banda favorita, com um tom acima
e só de fechar meus olhos te enxergo feliz e então sorrio
e quando os abro e te vejo você sorrir e eu feliz eu fico

(...)

21.02.18






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale comigo, estranho!

Mutter

Queria eu ser capaz de encontrar palavras melhores que pudessem expressar meu amor sagaz Ainda com meu título de escritora carrego no...