13 de fevereiro de 2018

Stay

Parece que faz que tanto desde a última a vez que lhe vi. O que mais me fere é sentir que esse mesmo tempo não é o mesmo para você.

"Algumas coisas nós não falamos sobre". Mas agora é preciso. Eu nunca lhe pedi nada, apenas que ficasse... se quisesse.

Eu costumava viver em Trevas, e estava tudo bem. Acostumei-me à escuridão, fiz dela parte de meu coração. E então, em um bar qualquer encontrei luz. Como antes tentei nela viver. E a cada sorriso seu meu corpo falecia em luz. Sua voz me embalou durante várias noites.

" Quem se importa se mais uma luz se apaga em um céu de milhões de estrelas?"

Acordava então sem razão. Forçada por outros. Mas há algum tempo que acordo sorrindo, pois havia a certeza de lhe ver. Havia. Temo que não mais lhe verei. O que mais me fere é aceitar que a razão sou eu. As pessoas nunca ficam. Todos juram, mas ninguém cumpre tal promessa. Aceito que sou corrupção, e entendo o fato de ninguém querer ficar ao lado de um ser tão errado como eu. Eu me esforço tanto para ser boa para todos, eu me entreguei a você e você deu todos os indícios de que era bom, e sim você é ... sou eu esse monte de ossos acoplados a um envoltório que é forçado a caminhar todos os dias em uma direção que eu não sei qual. Todos os dias travo uma luta comigo mesma, e me forço a escolher a vida, pois prometi a uma pessoa. A mais importante de minha vida. E não, não é você. E nesse momento soturno em que lágrimas escorrem de meus cansados olhos e eu a desejei aqui.

A dor é a única coisa que me lembra voce agora, e por mais incrível que pareça agradeço por a estar sentindo, pois ela me garante de que você foi real. Foi real enquanto durou? Não sei, não sei o que vai acontecer. Mas meu peito dói e minha garganta não suporta mais chorar. Por que? É minha única pergunta. Por que todos os dias de minha cansada vida sou forçada a isso? Sei que já errei com várias pessoas, mas eu não mereço nada disso. Eu já paguei meus pecados há cerca de sete anos.  E eu lutei com tanta força nessa época que temo não ter sobrado mais força em meu corpo e mente para lutar agora.

Por que é tudo tão díficil? Por que eu preciso me esforçar tanto para sorrir e ficar bem? Esse texto não possui como destinatário você, mas eu lhe pergunto por que você foi embora? Eu fiz alguma coisa? Eu dei a você tudo o que eu tinha. Eu lhe permiti me curar, mas da mesma forma você me quebrou. E eu já estou acostumada a me quebrar, pois preciso me reconstruir todos os dias. Pergunto-me se suas palavras foram todas falsas, mas você não parecia ser esse tipo de pessoa.

" Quem  se importa se mais uma luz se apaga no céu cheio de estrelas?"

O egoísmo alheio me impede de ficar com as estrelas. A maioria não teme a morte, mas a saudade que vem depois dela. E isso é egoísta, pois você nega ao corpo cansado descanso.  Encontro paz quando meus olhos estão fechados e gostaria que ficassem assim para sempre. No entanto, as imagens que percorrem minha mente quando eles não estão abertos ainda me pertubam. Quando você está neles consigo sorrir mesmo dormindo, mas então acordo e olho para o lado. Você não está ali. Não tem estado por muito tempo e isso me destrói, pois pergunto-me se fiz algo de errado mesmo tentando com todas as minhas forças restantes ser correta e boa o bastante pra você e todos.

Mas eu nunca sou. Todos vão embora. Ninguém fica. Ninguém fica! E você disse que ia ficar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale comigo, estranho!

Evoluir dói

não sei ao certo como começar esse texto. espero que um dia acorde como eu. é doloroso, parece que seus olhos vão se afogar nas próprias lá...