8 de março de 2018

A La Shakespeare



Por não crer, te quero mais que com o coração
O que meus olhos veem não há explicação
Mas meu espírito chora aquilo que não compreendo
Como foi capaz de ficar ao lado de algo tão horrendo
Meus ouvidos se alegream com tua doce voz
E meus lábios clamam por sua boca feroz
O sabor do teu corpo colado ao meu
e saber que um dia o meu foi seu
Qualquer festa que viesse a dar
sua presença eu iria desejar
Qualquer saida de casa ou do bar
eu iria contigo querer estar
Bebendo e rindo
como nos velhos tempos
" você está sempre indo e vindo"
Sou escravo de meu vazio sentimento
pois o que havia nele você levou sem consentimento
Desgraças minha cabeça e coração manchado
eu lhe permiti fazer de mim seu vassalo
Como podes manipular um ser assim?
Se já sabias que esse seria meu fim...
então, como foste capaz de adentrar 
no meu reino escuro desprovido de luz e ar
No entanto, não reclamo, não hesito
o que temos agora é o bastante, repito
Não te faço súplicas nem cobro ações
só lhe peço uma coisa, não destrua minhas emoções
fique enquanto quiser ficar
e quando for me avise para que eu evite chorar
não choro nem por ti sofro
isso seria dar-lhe importância demais
mas gosto de relembrar nossas risadas
nossos planos e metas, nossos sonhos
gosto de saber que comigo estava
mesmo longe, mesmo quando tristonho
eu leio nossas conversas e tento entender
onde errei para lhe fazer deixar de querer
mas não tento saber
não mais
contento-me com o que me fornece agora
um sorriso afago, um toque ajeitado
um abraço quente e um olhar fervente
" se o vento te trouxe o vento pode te trazer de volta"
e assim aguardo o dia em que deves pra mim voltar
será que virá?
Não sei
Até lá, leve contigo meu coração
pois não confio em outro alguém tão tarefa e ação
você o destruiu, mas você pode o curar
então aceite meu pedido, amor
e um dia quem sabe voltemos a nos encontrar
e nesse dia eu não mais sentirei dor
pois meu órgão terá sido por ti curado
assim como quando lhe encontrei
o dia foi abençoado
e todos os dias depois
Vês? Não choro, não lamento
aceito e lhe peço
fique mais um pouco, quem sabe
pode ser que goste, pode ser que não se afaste
termino agora esse longo poema
mas não termino jamais o sentimento por ti 
que criou em minha vida de forma serena

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale comigo, estranho!

passagem

" hoje vi uma menina que até tatuagem  feminista tinha e no cabelo uma piranha os dedos delicados na mão estranha [a...