23 de agosto de 2018

passagem

" hoje
vi uma menina
que até tatuagem 
feminista tinha

e no cabelo
uma piranha
os dedos delicados
na mão estranha
[a case de Cheshire]
e será que no fone
tocava nossa música
infame?
me apaixonei 
pelas suas costas
e pelo seu levantar
será que volto a vê-la?
sem me apaixonar?"

- Ricardo Caeeiro


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale comigo, estranho!

Evoluir dói

não sei ao certo como começar esse texto. espero que um dia acorde como eu. é doloroso, parece que seus olhos vão se afogar nas próprias lá...