3 de novembro de 2018

Evoluir dói

não sei ao certo como começar esse texto. espero que um dia acorde como eu. é doloroso, parece que seus olhos vão se afogar nas próprias lágrimas. e junto deles morre seu coração. você quer sentir, mas algo impede. ele bate. tum tum tum. mas não sente. é como se você absorvesse a dor do outro por completo e a guardasse em si mesmo. suas dores as confortam. mas então um belo dia você explode. e se encontra na cama às seis da manhã chorando, aparentemente, sem motivo. rostos surgem na sua mente de Nárnia. você derrama mais lágrimas. mas olha de olhos fechados para o céu e pede uma libertação, um sim, um seja feliz, um é agora, um alívio.  e enquanto seus olhos fazem cachoeira seus lábios formam um sorriso. respira fundo e solta pela boca um refúgio. o som do fundo parece fazer harmonia.
1
2
3

Namastê


Leia Mais ►

Evoluir dói

não sei ao certo como começar esse texto. espero que um dia acorde como eu. é doloroso, parece que seus olhos vão se afogar nas próprias lá...